09 novembro 2006

Torcida

"Mesmo antes de nascer, já tinha alguém torcendo por você. Tinha gente que torcia para você ser menino. Outros torciam para você ser menina. Torciam para você puxar o bom humor da mãe, ou a inteligência do pai. Estavam torcendo para você nascer perfeita. Daí continuaram torcendo.
Torceram pelo seu primeiro sorriso, pela primeira palavra, pelo primeiro passo. O seu primeiro dia de escola foi a maior torcida. E de tanto torcerem por você, você aprendeu a torcer. Começou a torcer para ganhar muitos presentes e pra que todo dia fosse sua festa de aniversário. Torce o nariz pra comer, mas torce pra uma paradinha no McDônis. Começou a torcer até para um time (São Paulo... será?)Logo você vai descobrir que tem gente que torce diferente de você. Papai e mamãe torcem para você comer de boca fechada, tomar banho, escovar os dentes, estudar inglês e alemão. Eles só estão torcendo para você ser uma pessoa bacana. Seus amigos vão torcer para você cabular aula, falar palavrão. Eles também vão torcer para você ser bacana. Nessas horas, você só vai torcer para não ter nascido.
Vai torcer para todos que te encherem o saco se ferrarem, torcer para o mundo explodir. E quando os hormônios começaram a torcer, vai torcer pelo primeiro beijo.Depois vai começar a torcer pela sua liberdade. Vai torcer para viajar com a turma, ficar até tarde na rua. Sua mãe só vai torcer para você chegar sã e salva em casa. Passará a torcer o nariz para as idéias dos professores e para qualquer opinião dos seus pais. Todo mundo vai querer é torcer o seu pescoço. Até quando você começar a torcer pelo seu futuro. Torcer para ser médica, música, advogada, bancária! Na dúvida, vai torcer para ser física nuclear. Seus pais vão torcer para passar logo essa fase. No dia do vestibular, uma grande torcida vai se formar. Pais, avós, tios, vizinhos, namoradas e todos os santos torcerão por você. Na faculdade, então, vai ser torcida pra todo lado. Para a direita, esquerda, contra a corrupção, a guerra e o preço da coxinha na cantina. E, de torcida em torcida, um dia vai ter um torcicolo de tanto olhar para ele. Primeiro, vai torcer para ele gostar de você e torcer para ele não ter outra. Vai torcer para ele não te achar muito baixa, muito alta, muito gorda, muito magra. Até descobrir que ele torce igual a você.
E de repente vocês estarão torcendo para não acordar desse sonho. Vão torcer para ganhar a geladeira, o microondas e a grana para a viagem de lua-de-mel. E daí pra frente você entenderá que a vida é uma grande torcida. Porque, mesmo antes do seu filho nascer, já vai ter muita gente torcendo por ele. Mesmo com toda essa torcida, pode ser que você ainda não tenha conquistado algumas coisas. Mas muita gente ainda vai continuar torcendo por você!"
Adriana Baralbino - na época, redatora da DPZ

4 comentários:

Carol disse...

Nem sei se sobrou senha lá no SD, mas realmente esse album ficou super emocionante! Cada foto, frase, palavra.. tudo refletia mto o amor de uma mãe. Parabéns Katia querida!! Arrasou!!

Ana disse...

Kátia, que lindo!!!!!!
Nossa amei!
Vou lá pegar este texto, quero fazer um Lo com ele.
Parabéns viu? Arrebentou! Bj

Elker disse...

Nossa, Kàtia, amei muuuito seu mini, sou fã incondicional de minis e eu amei de forma especial a forma criativa que vc usou os papéis do kiss, qquer dia vou liftar, hein?! E a Sofia é um doce de menina, um encanto! Parabéns!

Bjinhos

Lu Oliveira disse...

Kátia, achei esse álbum D+!!!
Adoro esse texto, e ficou maravilhosa a combinação de le com as fotos!
Parabéns!!!

bjs